6 métodos de consumo da maconha além de fumar - Nowdays
Cannabis A a Z
Cannabis A a Z

6 métodos de consumo da maconha

Chega mais, esse é o Cannabis de A a Z. Já vou logo dando a letra: aqui não tem espaço pra julgamentos. A ideia é reunir todo tipo de conteúdo sobre a maconha num ambiente acolhedor e didático. Queremos construir uma verdadeira enciclopédia sobre a planta.
by Michelle, Apr 29, 2021
1 comment.

Você sabia que existem várias formas de consumir maconha além do tradicional baseado? Dá pra vaporizar, comer, fazer uso sublingual, tópico e interno. Inclusive, são boas alternativas para evitar ingerir os gases tóxicos da combustão.

A gente sabe que tem quem curta fazer fumaça, mas dá pra variar de vez em quando! Vamos te contar todas as formas que você poderia consumir a planta se ela não fosse ilegal por aqui, e quais opções te restam por enquanto.

Usando a boca

Nossa boca é poderosa. Ela é cheia de tecidos fininhos e delicados, que conseguem absorver substâncias mais rapidamente do que se tivessem que ser digeridas. As tinturas estão entre os métodos mais populares de dosagem oral já que têm ação rápida e são amigáveis ​​para dosagem parcial ou microdosagem, que você controla diretamente gota a gota. 

As tinturas são extratos e óleos de maconha em uma base de álcool, glicerina ou, cada vez mais, em óleo de coco refinado. 

Existem também as cápsulas, que são como tomar vitaminas ou um Advil, que apesar da ingestão ser oral, só entram no sistema através do estômago e intestinos.

Fumar

Foto de pessoa colocando maconha em um recipiente

Podem entrar, chaminés! Pra quem gosta de ver a fumaça subir, opções não faltam. A gente bem sabe que o ritual pra bolar um tem todo um charme e tradição envolvidos. Mas além dele, dá pra fumar no bong, em pipes e os zé creminhas adoram dar um dab. Dabbing, no mundo canábico, é a busca pela fumaça com a maior concentração de THC possível com um bong de vidro, maçarico e extrações tipo shatter.

Vaporizar

A febre do momento são as canetinhas vaporizadoras, mas já se tem notícia de consequências do uso à longo prazo.

Mas, antes delas já era possível vaporizar maconha naqueles Volcanos de mesa, um jeito bem menos nocivo pra saúde, já que não envolve as toxinas da combustão e nem os danos da canetinha.

Ah, aqui no Brasil ainda tem os golpes da canetinha falsa, em que os refis têm qualquer coisa menos THC. E aquilo vai pro seu pulmão. Então fiquem atentos! O bom e velho vaporizador de ervas secas portátil também tá liberado. 🙂 

Comestíveis

Prato com chocolates em cima de uma mesa verde e talheres ao ladoJá viu brisadeiro ou brigaconha por aí, né? São os famosos edibles. Hoje em dia tem até reality show de culinária canábica. Chefs ao redor do mundo oferecem experiências gastronômicas chapantes. Dentro desse universo, são várias as formas de preparar comidinhas canábicas. O princípio básico é que a maconha é liposolúvel, ou seja, tendo manteiga, óleo de coco ou azeite canábico dá pra começar a brincar.

Mas nos países em que a erva já foi legalizada os comestíveis vão além das experiências gastronômicas. Há um gigante mercado voltado aos edibles. Os doces, principalmente balinhas gelatinosas tipo gummy bear são a forma favorita dos californianos para consumir CBD no dia a dia, voltados ao bem estar. A galera ama um chiclete cheio de CBD e é fácil entender por quê, né?

Os comestíveis podem levar de 45 minutos a duas horas para serem digeridos e se tornarem ativos em seu sistema.

Ah, além disso, a semente de cânhamo é também ricas em fibras, vitaminas e sais minerais, e é considerada um alimento funcional, como chia, quinoa e outros grãos. 

Uso tópico – na pele

Pra quem não sabe, uso tópico é aquilo que você passa na pele, ok? Com as sementes de hemp ou mesmo a planta inteira da cannabis é possível fazer produtos de beleza, wellness e tratamentos musculares devido à sua alta taxa de antioxidantes e ação anti-inflamatória.

É o caso dos cremes hidratante para as mãos de hemp seeds da nossa marca favorita @blazingbeauty, também criada por uma brasileira. Vale conferir!  

Além das sementes, produtos de skincare e de beleza com CBD na composição são o hype do momento. mas tem que ficar de olho nos ingredientes pra não cair em cilada. 

Lubrificantes íntimos também entram no uso tópico. Aqui no Brasil, é conhecido como xapa xana. 

Uso interno

Pessoas com útero, nossa hora chegou. Quer dizer, chegou na gringa, por enquanto. Supositórios internos de CBD para cólicas menstruais são uma realidade. Sim, isso existe. E na real pode ser usado pra relaxamento muscular local, também. Eu quero!!!  

Curtiu nosso conteúdo? No Nowdays People cê vai encontrar entrevistas com uma galera foda e inspiradora. Também tem tudo sobre métodos alternativos de wellness, e no Reality Check tem questões legislativas e novidades no mercado canábico no Brasil e no mundo.

Se tiver brisando aí, dá uma passeada pela plataforma, fica à vontade e se quiser, conta pra gente o que achou por meio das nossas redes @nnowdays.

 

Comentários

Poxaa queria um kit desses, como faço? Tem pra venda?? Acheiii Maraaa! Vcs são demais!!

Anonymous
Comentar

more from nowdays

background-basic