canabidiol

Cannabis, canabidiol e canabinóides: Entenda a diferença

No Cannabis de A a Z de hoje, você vai entender de uma vez por todas a diferença entre a Cannabis, o canabidiol e os canabinóides. Mesmo sendo termos bem parecidos, eles têm significados diferentes. Apesar de parecer óbvio, a falta de informação e a falhas de comunicação podem te fazer cair em ciladas. Depois de hoje, não mais! 

Com o boom canábico rolando ao redor do mundo, a planta tá no radar de muita empresa que quer tirar uma casquinha dessa planta milenar que voltou a ter um valor econômico bizarro depois de anos de propaganda proibicionista.

Cannabis

Uma coisa é fato: Maconha e Cannabis são palavras diferentes que se referem à mesma planta. Mas, se você procurar a diferença entre cannabis e maconha na internet, a resposta mais comum é que a cannabis é medicinal e a maconha é droga.

De onde vem essa resposta que permanece na ponta da língua de uma parcela significativa da mesma população que se diz ‘à favor da cannabis medicinal’? 

Da falta de informação, depois de anos desse discurso cheio de ‘valores morais’ que na real são só racistas pra caramba.

A real: As plantas do gênero cannabis envolvem as espécies cannabis sativa, cannabis indica e cannabis ruderalis. A planta é conhecida por uma infinidade de nomes, tanto no Brasil como no mundo, e tem propriedades terapêuticas e medicinais milenares.

São muitas variedades genéticas, componentes químicos, formas de uso, contextos. Não dá pra separar em duas caixas: medicinal e droga. É a mesma planta. 

O que são canabinóides?

As milhares de variedades de maconha podem ter mais de quinhentos compostos químicos, que combinados geram uma harmonia de efeitos. Em maioria estão os canabinóides e já foram identificados 120 moléculas diferentes dessa classe na Cannabis. 

Os canabinóides também são produzidos naturalmente por meio do nosso Sistema Endocanabinoide, que regula uma série de processos fisiológicos como apetite, dor, qualidade do sono, humor, memória. Para diferenciar, os canabinóides que vem da Cannabis podem ser chamados de fitocanabinóides.

Os dois mais conhecidos são o THC e o CBD, mas também já estão no radar o CBN e o CBG. Falamos deles aqui.

Na pira de encontrar canabinóides em outras plantas além da Cannabis, cientistas identificaram substâncias que agem aparentemente de forma semelhante em várias espécies, como Girassol, Pimenta Preta, Cacau, Copaíba e muitas outras. Mas, apesar de agirem no nosso sistema endocanabinóide, não se sabe ao certo os benefícios específicos desses compostos.  

Canabidiol (CBD)

Assim como o THC, o Canabidiol, CBD, é um fitocanabinoide que, por não dar brisa e acumular benefícios, virou o queridinho da indústria dos cosméticos, skincare e ao infinito e além.

Ele é usado para as mais diversas condições: Pode aliviar a ansiedade, insônia, dor, inflamação, diminuir convulsões, auxiliar no tratamento de parkinson e alzheimer. O CBD, aliás, tem o potencial de amenizar os efeitos do THC. Falamos tudo sobre o canabidiol aqui se quiser saber detalhadamente.

O que tem rolado é que na busca por canabinóides em outras plantas, foram encontrados ativos com apelo semelhante em espécies como a Copaíba. Como é o caso do Betacariofileno, o BCP, que apesar de agir como um canabinóide, ele é na verdade um terpeno bem comum em várias espécies de plantas.

Mas, por ativar o nosso sistema endocanabinóide de forma aparentemente semelhante ao CBD, faltam estudos que comprovem seus benefícios. Além disso, é importante ficar de olho em marcas que dão a entender que existem ativos vindos da Cannabis em sua composição, quando na verdade, é o BCP.

E se você ficou curioso pra saber mais sobre o BCP e o poder dos terpenos, segura que tá vindo! Enquanto isso, vê se não perdeu nada dos nossos últimos conteúdos:

Share this post

Leave a Reply

Your email address will not be published.