Edibles: Tudo sobre comestíveis de maconha - Nowdays
Cannabis A a Z
Cannabis A a Z

Edibles: O mundo mágico dos comestíveis de maconha

O Cannabis de A a Z de hoje tá apetitoso! Os edibles são os famosos comestíveis canábicos. Bora entender tudo desse universo que se abriu com a legalização da maconha pelo mundo?
by Michelle, Jul 05, 2021
0 comments.

Contamos aqui sobre vários métodos de consumir maconha e hoje vamos mergulhar nas profundezas do mundo dos edibles, ou em português bem claro, comestíveis de maconha. 

Aqui no Brasil, quando se fala em comestíveis canábicos, o mais conhecido é o brisadeiro, brigaconha, brigadeiro mágico, enfim, vários nomes pra mesma delicinha chapante. Claro que nosso doce mais tradicional e hiper fácil de fazer teria o posto de queridinho por aqui.

Se você já fez alguma vez, sabe que a receita é a mesma da versão careta. Quem leva o ingrediente especial é a manteiga. A questão é que o brigadeiro especial é meio imprevisível, né? Quanto comer? Como ter certeza que não exagerou?

Maconha é lipossolúvel

Bandeira escrito "send edibles"

O princípio básico é que a maconha é lipossolúvel, ou seja, se dissolve em gordura. Tendo manteiga, óleo de coco, azeite, dá pra começar a brincar. 

Por isso, se você aprender a fazer a manteiga, você pode ir muito além do brigadeiro nas suas receitas canábicas. 

Paciência é importante com comestíveis

Diferente de quando é inalada, que os efeitos são super rápidos, ao comer canábico, eles podem levar de 45 minutos a duas horas para serem digeridos e se tornarem ativos em seu sistema. Ou seja, segura a ansiedade e espera bater pra depois, se precisar, dar uma recalibrada. 

Nesses casos de receitas caseiras, como o brisadeiro, fica de olho na hora de dosar, porque exagerar pode significar ter que ir dormir no meio do rolê ou ficar até meio mal, sentir um mal estar de quem queimou a largada. 

Comestíveis de maconha chapam mais?

Comestíveis canábicos podem sim chapar mais. E o efeito dura por mais tempo. A digestão do THC, feita no fígado, torna ele uma substância que tem efeitos mais potentes. Mas, claro, tudo depende da quantidade ingerida e principalmente da qualidade da erva usada na receita.

Gastronomia canábica

Bom, se você consegue fazer comestíveis, imagina o que chefs de cozinha ou amantes da gastronomia não aprontam? Como tudo que envolve a planta, um verdadeiro universo se abriu e são várias as formas de preparar e consumir comidinhas canábicas. 

Nos países em que a erva foi legalizada, é possível ter experiências de alta gastronomia com entrada, prato principal e sobremesa, tudo com maconha. 

Todo o cardápio é minuciosamente pensado e harmonizado com diferentes variedades da planta, para que até os efeitos de cada genética usada faça sentido para a experiência como um todo. Existem chefs especializados em gastronomia canábica e em criar experiências chapantes e deliciosas. Putz, queria! 

Masterchef canábico? QUERO! 

Se assistir masterchef dá larica, imagina assistir um reality show em que além de comidas super apetitosas, levam um ingrediente especial: maconha. É a pipoca em uma mão e o beck na outra pra passar vontade em paz, pelo menos.

Mas, agora sério. A parada evoluiu de tal forma que existe reality show de gastronomia canábica. E, eles sabem entender exatamente qual a dosagem necessária pra atingir o efeito desejado ao fazer a refeição especial. 

Receita da Boa – Cooked with Cannabis

Cada episódio conta com três participantes, jurados convidados e apresentador. Quem preparar o prato mais gostoso e chapante leva US $10 mil para casa.

Gummies e um universo de possibilidades

Claro que a legalização abriu um mercado gigante voltado aos edibles. Os doces, principalmente balinhas gelatinosas tipo gummy bear são a forma favorita dos californianos para consumir maconha no quesito comestíveis. 

Mas, além das famosas gummies, há uma infinidade de opções de chocolates, brownies, cookies, azeites, mel, pastilhas tipo tic tac, sabe? E tem bebidas, também. Café, água, drinks alcoólicos e não alcoólicos.

Vantagens e desvantagens

Num mundo legalizado, comprar um comestível e saber exatamente a dose que cada bala ou unidade de cookie contém, significa ter total controle e poder fazer até microdosagem de maconha… Que gostosinho! E baita vantagem, né? 

Pra quem quer dar um descanso aos pulmões, os comestíveis também são uma ótima opção, e os efeitos duram mais! 

Mas, como dissemos ali em cima, demora pra bater, e passar da conta pode te deixar com sono ou até com um mal-estar de indigestão. Então, a nossa máxima sempre é válida: responsabilidade e informação. Pra que essa demora não seja uma desvantagem, né?

Curtiu? Manda essa pra quem não curte fumar mas tá querendo experimentar os efeitos da planta! 

Comentários

Comentar

more from nowdays

background-basic