Meditação, yoga e...Maconha? Saiba tudo aqui - Nowdays
Wellness
Wellness

Saiba tudo sobre meditação, yoga e maconha.

Você medita ou faz yoga? Já tentou, não conseguiu e ficou frustrado? Se perguntou se seria uma boa fazer chapado ou até mesmo tentou e quer saber se tudo bem? Vem! 

by Michelle, Jun 23, 2021
0 comments.

O papo de hoje é sobre meditação. Sua busca explodiu no Google desde o início da pandemia. E pra muitos, meditar se tornou uma prática indispensável e até revolucionária. Mas também é facinho encontrar quem se sinta frustrado após inúmeras tentativas e se pergunte o que há de errado. E como a gente gosta muito, também vamos te contar se a combinação meditação, yoga e maconha dá bom.

Dá pra absorver essa prática milenar na nossa rotina em pleno século XXI sem ser a good vibes do rolê. Aquela positividade meio exagerada. A chave é sempre o equilíbrio e apesar de o incentivo ao outro ser sempre bem-vindo, cada um tem seu tempo e as pessoas podem não querer meditar, ué. 🙂

Também vamos entender se é uma boa combinar as práticas de meditação com o uso de maconha. Na gringa, tá super rolando a tal ‘Stoned Yoga’ e o motivo é meio óbvio, já que na dose certa um beckinho relaxa, te ajuda a sair da própria cabeça… 

Vem com a gente entender o hype da meditação, sua combinação com maconha e como ela pode te ajudar a viver uma vida mais leve.

O que é e como surgiu?

Meditar, segundo ensinamentos milenares, é aprender a ficar em silêncio, manter a mente vazia, buscar sabedoria e autoconhecimento. Ao contrário do que muitos pensam, não é sinônimo de refletir. A mente agitada muitas vezes nos afasta de nós mesmos. O objetivo aqui é o oposto: mergulhar internamente por meio do relaxamento corporal e foco mental. É a integração do nosso ser com um único propósito, a intenção total e atenção plena. 

Apesar de não haver consenso sobre a origem exata da meditação, todos concordam que se trata de uma tradição com raízes orientais. Ao longo da história da humanidade a prática foi difundida em várias culturas, países e crenças diferentes. 

Há especialistas que consideram a hipótese de que a descoberta do fogo foi um dos pontos de partida para um estado meditativo espontâneo. Ou seja, na teoria, ao contemplar a chama por longas horas, nossos antepassados podem ter tido experiências naturais de estados alterados de consciência. Louco, né?

Benefícios da meditação

Os benefícios da meditação são inúmeros, mas não é de um dia para o outro que os alcançamos. E cada indivíduo responde de formas diferentes. O fato é que quando meditamos, nossos neurotransmissores são “acionados” por diferentes vias, o que nos ajuda a liberar substâncias importantes para a nossa saúde mental. A neurociência tem descoberto cada vez mais benefícios ligados à meditação, como aumento da concentração e produtividade, diminuição da ansiedade e da pressão arterial, menos dificuldade para dormir e muitos outros. 

Nosso corpo tem mecanismos capazes de nos reconectar e nos trazer a paz de volta. E a prática nos faz ser mais reflexivos, desperta a auto-consciência e a capacidade de reconhecer nossos erros, acertos e reagir melhor. Os resultados são super positivos e no geral abrem caminho para estabilidade mental e poder emocional.

Vale lembrar que apesar de ser indicação para auxílio em diversos casos de depressão e ansiedade, a meditação sozinha não substitui o acompanhamento psiquiátrico e a terapia! 

Como meditar?

Ta. Mas comé que faz pra meditar? Como todo exercício, a meditação pede persistência e dedicação. Nossa dica principal é: não se cobre tanto! No início, cada segundo parece uma eternidade. Lembre que na busca por novos hábitos, a frequência é mais importante que a duração da prática!

Todos são capazes de meditar. Não são necessários espaços específicos nem equipamentos. É uma atitude que pode ser tomada a qualquer momento, em qualquer lugar.

Assim, a cada dia que passa fica mais prazeroso. O ideal seria meditar de uma a duas vezes por dia, por cerca de 20 minutos. Mas, vale repetir, não tem receita de bolo. São diversas práticas, tipos e interpretações da meditação ao redor do mundo. 

Tipos de meditação

A meditação tem várias técnicas. Alguns envolvem yoga, outros psicologia e até práticas corporais. O lance é descobrir qual o melhor para você. 

Uma das técnicas mais hypadas no momento com certeza é o mindfulness, que é definida como um prática ‘laica’, ou seja, não depende de crenças religiosas. E em português pode ser apenas o conceito de ‘atenção plena’. Viver o aqui e o agora em todos os momentos, não apenas no momento em que se senta para meditar. 

Além disso, podemos separar a meditação entre ativa e passiva.

Ativa: é praticada por meio de muitos movimentos corporais, atividades físicas e até mesmo expressões verbais. Demanda controle e exercícios da respiração. É um estilo que impulsiona mudanças a partir do exercício mental e corporal. Um exemplo de meditação ativa é a prática de Yoga.

Passiva: a meditação passiva é aquela que imaginamos os monges praticando: posição de lótus, olhos fechados, mãos nos joelhos e silêncio total. É a integração da mente e do corpo em um estado de sinergia e relaxamento. Geralmente a prática envolve uma única postura e a fluidez da respiração orgânica do corpo.

Pode meditar sob efeito de maconha?

Acho que a essa altura do campeonato você já sabe: Não gostamos nem um pouco de cagar regras. Praticar meditação e yoga chapado divide opiniões. 

Uma coisa é fato. Na dose e genética certa, a maconha pode facilitar muito o relaxamento e essa limpeza mental da prática de meditação e yoga. Essa sinergia entre eles é por causa do Sistema Endocanabinóide, que trabalha pelo equilíbrio do nosso corpo físico e mental. A yoga combinada com maconha pode te ajudar a conectar mente, corpo e espírito.

Nos estados estadunidenses onde o uso adulto da erva é legal, e em outros países como Canadá, já existem vários estúdios de yoga voltados para maconheiros. É realmente um novo mercado que se abriu com a regulamentação, mas não é novidade. A pioneira na prática começou a falar sobre o assunto em 2009! E escreveu até o livro Ganja Yoga.

Mas, será que é uma boa ideia, mesmo?

Alguns instrutores de Yoga não aconselham a pratica sob efeito de maconha pela possibilidade de se criar uma ilusão causada pela chapância, tipo um véu que não deixa que você atinja a experiência real da meditação. 

Uma das ideias da práticas de yoga é exatamente ‘encarar a realidade’, então um argumento é que a erva seja na verdade um escape, e esteja servindo de muleta ou uma auto sabotagem.

Muito além da fumaça pro alto

Não custa repetir. Quando falamos dessas tendências na gringa que envolvem a maconha, temos que lembrar que:

  1. São muitas possibilidades de forma de consumo sem ser via combustão.
  2. Eles têm certeza do que estão consumindo, mesmo no caso de fumáveis. Se tem mais THC, CBD ou outros canabinóides nos produtos.

Aqui falamos sobre as várias formas de ingestão e aqui tudo sobre o Canabidiol.

Produtinhos que podem ser aliados canábicos para meditar

Livro Ganja YogaLivro Ganja Yoga: Curtiu o assunto e quer se aprofundar? Se você fala inglês, tem esse livro aqui: Ganja Yoga, escrito pela pioneira na prática da yoga combinada com maconha.

Chá de Maconha

Positive-Tea: Uhum. Isso mesmo, um chá energizante que combina várias ervas medicinais, inclusive maconha infusionada. É um chá cafeinado, por isso dá energia. Mas, mais que animado, você vai sentir uma brisinha leve e gostosa, já que são 5mg de THC e 10mg de CBD por sachê. Ain…Parece realmente per-fei-to pra tomar antes da yoga. Queremos experimentar!

Balas BreezBreez Tablets: Sabe altoids ou qualquer outra bala que é tipo uma pastilha? Essa marca Breez tem vários sabores e várias intensidades. Mas, se você costuma ser meio impulsivo, cuidado! Normalmente uma unidade já é mais que suficiente.

Dicas:

Por fim, se você tá afim de meditar e nunca tentou antes, se liga. Dá pra começar de casa mesmo. Têm vários aplicativos e canais no youtube que oferecem diversos tipos de meditação guiada. Tem até série da Netflix sobre o assunto. É só se aconchegar, encontrar uma posição confortável, tacar o play e se deixar levar. Ah! Num esquece o principal: aceitar o próprio tempo, sem se julgar.

Nossos preferidos:

Headspace: Aplicativo disponível para Android e IOS, o Headspace foi criado por Andy Puddicombe, que inclusive é a voz britânica que te guia nos exercícios. Ah, vale ressaltar que o conteúdo é todo em inglês. E como quase tudo hoje em dia, tem a parte gratuita e a assinatura paga. Aí é contigo. Baixe aqui.

Headspace + Netflix: O hype da meditação e o sucesso do aplicativo levaram o serviço de streaming a produzir uma série interativa em parceria com o aplicativo. Conteúdo massa! O cofundador da Headspace e ex-monge budista, Andy Puddicombe, leva o espectador em cada um dos oito episódios de 20 minutos. Como plano de fundo, uma animação divertida. 

Medite.se: Criado por brasileiros, o Medite.se também está disponível para Android e IOS. Com conteúdo em português, é inteiramente gratuito e tem vários módulos. 

Yoga Para Você: Professores de yoga há mais de 13 anos, Ricardo Mitra e Luciana Prakash são os criadores do canal no YouTube “Yoga para Você”. Seus vídeos já ultrapassaram mais de 10 milhões de visualizações. Nesse vídeo Ricardo apresenta a meditação para iniciantes.

Pri Leite Yoga: Criado em 2013, o canal de Priscilla Leite foi o primeiro a disponibilizar práticas online em português e é o maior da categoria no Youtube, com 939 mil inscritos. Como explicamos acima, a yoga combina a movimentação do corpo com a respiração, e é considerado um tipo de meditação. Durante a pandemia, o número de praticantes triplicou, segundo a professora.

Curtiu nosso conteúdo? Em People você vai encontrar entrevistas com uma galera daora e em Basics, além de wellness, também falamos sobre questões legislativas e factuais no Reality Check e uma verdadeira enciclopédia sobre nossa amada planta no Cannabis de A a Z. Se tiver brisando aí, dá uma passeada pela plataforma, fica à vontade e se quiser, conta pra gente o que achou por meio das nossas redes @nnowdays.

Comentários

Comentar